22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


10 fevereiro 2017

Vi-te

https://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjcy-3QiYbSAhWCPBoKHacqCT4QjRwIBw&url=https%3A%2F%2Fwww.pinterest.com%2Fexplore%2Ftumblr-couples%2F&bvm=bv.146496531,d.amc&psig=AFQjCNFbCkqTfIZ-oWKwf0w4dfYc9J84QQ&ust=1486834857067034
Vi-te de mansinho, espreitando por entre as folhagens molhadas pelo sereno da noite. Vi-te observando-me com um sorriso estranho, um tanto carinhoso mas de certo modo especial. Vi-te escutando o bater do meu coração, em cada compasso da minha respiração ofegante. Vi-te tocando-me sensivelmente, como uma pena que cai lentamente sobre o solo. Vi-te e senti-te junto a mim, porém não sei, por vezes creio que julguei que eras tu num espaço que já não nos pertence. Agora sinto-te mas não te vejo, sinto saudades de tu e eu, perdidos em cada compasso nosso.

2 comentários:

  1. Excelente texto, todo ele poesia.
    Bom fim de semana, amigo Agostinho.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Adorei! Está fantástico.

    r: Sem dúvida :)

    ResponderEliminar