22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


01 fevereiro 2017

A Vida Pacata em "Edward Scissorhands"

Ficha técnica:

Título: Edward Scissorhands
Ano Produção & Estreia: 1990
Direção: Tim Burton
Duração: 105 minutos
Género: Fantasia ; Drama ; Fantasia ;
País de Origem: Estados Unidos da América
Classificação: ★★★★☆
 
Sinopse:
           Peg Boggs (Dianne Wiest) é uma vendedora da Avon que acidentalmente descobre Edward (Johnny Depp), um jovem que mora sozinho em um castelo no topo de uma montanha e que na verdade foi criado por um inventor (Vincent Price), que morreu antes de dar mãos ao estranho ser, que possui apenas enormes lâminas no lugar delas. Isto o impede de poder se aproximar dos humanos, a não ser para criar revolucionários cortes de cabelos, mas ele dá vazão à sua solidão interior ao podar a vegetação em forma de figuras ou esculpir lindas imagens no gelo. No entanto, Edward é vítima da sua inocência e, se é amado por uns, é perseguido e usado por outros.
 
Opinião:
           Com uma narrativa acessível e um decorrer de acontecimentos bem efetuado, Edward Scissorhands é um filme que retrata o quão pacata a vida pode ser. Retratando os dias comuns de uma cidade em estado de estagnação, Peg Boggs é a única mulher que foge dos padrões aceites, trabalhando como intermediária da Avon. O filme explora o papel da mulher como um individuo que fica em casa nas tarefas domesticas enquanto que o homem vai trabalhar durante o dia, algo que já não se observa tanto atualmente.
           Habituadas ao comum, as vizinhas de Peg ficam curiosas quando a mulher traz um "suposto hospede" que encontrou por acaso num castelo perto de casa. Comovida com a história do pobre jovem, a mulher acolhe-o em sua casa e trata-o como um filho. Apesar de tudo parece perfeito, em todas as histórias há o lado bom e o lado ruim. Ao desvendarem as habilidades de Edward para cortar quer jardins, quer cabelos, as pessoas começam a aproveitar-se da sua ignorância para terem serviços a custo zero, criando-se amizades e inimizades.
           Inadaptado para viver em sociedade de forma segura, Edward acaba voltando para o castelo onde não poderia magoar ninguém. O filme retrata a exploração de talentos, a inveja, bem como explora os romances com a filha de Peg, que contribuíram para o seu triste fim (sua suposta morte). A narrativa desvenda o lado amoroso de uma pessoa criada desde raiz, que não vem para acabar com o mundo. Simples e sensível, é um filme de final da tarde.

3 comentários:

  1. Já o vi mais do que uma vez, gostei bastante :)

    r: Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Acreditas que é um clássico que nunca vi?! Nunca tive oportunidade..
    Beijinhos

    ResponderEliminar