22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


26 dezembro 2016

O Diário Secreto do Pequeno Polegar & a Crítica Social

 
Detalhes da Obra:

Título: O Diário Secreto do Pequeno Polegar  | Autoria:  Tradução: - | Capa: Dura | Editora: Educação Nacional | Ano de edição: 2011 | Páginas: 208 | Idioma: Português | ISBN: 978-972-659-487-1

Sinopse:


Chamo-me Pequeno Polegar.- Gosto de escrever e desenhar sobre as coisas que me acontecem. Esta é a minha história. Nunca a esquecerão.

Opinião:


           Hilariante, honesto e fiel à realidade, o Diário Secreto do Pequeno Polegar é uma autêntica obra de arte, quer pelo estilo de narrativa em diário, quer pelo conteúdo ilustrativo extremamente impressionante. 

           Retratando  de forma dinâmica  e irónica a realidade da sociedade medieval, o pequeno polegar denuncia a pobreza extrema em contraste com a obesidade dos ricos. Nascido numa família de 6 irmãos, com uma madrasta horrível e um pai submisso, o pequeno polegar e os seus irmãos sofrem para viver, comem pedras ou até simples ar. Esta escassez deve-se à Grande Privação que contribuiu para a redução de trabalhadores e de alimentos (algo que continua acontecendo atualmente em certos países).  
           Felizes na pobreza, os irmãos não reclamam de nada, enquanto que a madrasta só quer livrar-se deles, abandonando-os na floresta. Perdidos na Floresta os irmãos aprendem a sobreviver no bosque com algo mais que simples pedras, apesar de ser algo temporário. Com o inicio do Inverno os meninos precisam encontrar abrigo e vão ao encontro de uma mulher chamada Imunda, que oferece-lhes um lugar onde dormir. Corajosos, os irmãos começam a desvendar os segredos da velha corrupta, e o porquê de não haver comida para ninguém.
           Na tentativa de comerem  o polegarzinho e os irmãos, Barrabás Barbaques e Imunda são enganados pelos traquinas  e comem as próprias filhas. Revoltados perseguem os irmãos que acabam conseguindo arranjar ajuda para capturar os criminosos corruptos. Após a perseguição bem sucedida, o povo recupera os recursos acabando com a Grande Privação e marcando o retorno das crianças a casa. 
           O livro denuncia o egoísmo, a sede pelo dinheiro e a gula extrema. Retrata como os pobres vivem com o pouco e os ricos reclamam do muito que dizem ser pouco. Para além disso, a obra explora paulatinamente o romance inocente entre o pequeno polegar e Mariazita Recomendo vivamente !

Sem comentários:

Enviar um comentário