22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


05 novembro 2016

Cultura Poética - Nuvens


Sinto as nuvens no meu parapeito,
negras, brancas
são tantas que nem sei quantas,
e fazem meu peito bater de tamanha solidão. 

São nuvens pretas, neutras, 
pedras caídas, granizo solidificado 
calcado, parado, 
tantas vergas, tantas pregas, 
neste coração desesperado. 

São ferro deformado, conturbado, 
picos de dor, 
sem cor, 
sem estado, sem espaço, 
sem amor. 

É a luz caída, perdida, 
fechada e trancada, 
estrada ESQUECIDA, 
a estrada queimada.  

São montes, foram montanhas, 
os vales passaram ruínas, 
pequenas meninas, 
fortes espadas, 
das nuvens desalmadas. 

O Sol cai, a cor desvanece, 
só preto existe, 
O branco desaparece, 
nuvens permanecem. 

 É noite, finalmente!

5 comentários:

  1. Olá!
    É da tua autoria?
    gostei muito.

    Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Olá, obrigada pelo comentário já sigo o blog
    Wow adorei o poema.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Que palavras lindíssimas. Gostei do blog e também já estou a seguir. Muito sucesso!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // facebook // instagram //

    ResponderEliminar