22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


10 novembro 2016

Assisto e tu? - COLD CASE

Ficha técnica:
Título: Cold Case (1ª Temporada)
Ano Produção & Estreia: 2003
Direção: Alex ZakrzewskiBryan Spicer Greg Yaitanes Kevin Bray ; Mark Pellington ;   Paris Barclay 
Duração: 1035 minutos
Episódios: 23
Género: Drama ; Mistério ; Policial
País de Origem: Estados Unidos da América
Classificação: ★★★★☆

Sinopse:
A detetive Lilly Rush é a única mulher na equipe de homicídios da polícia da Filadélfia, e logo fica responsável em cuidar dos casos arquivados. Agora, ela interroga testemunhas desses crimes, cujas vidas mudaram muito desde então, utilizando as tecnologias atuais e encontrando novas pistas para solucionar os crimes antes impossíveis de serem solucionados. Mas Rush também se prepara para as conseqüências, pois seu trabalho irá abrir velhas feridas e talvez leve os suspeitos a cometerem novos crimes. Sempre que está num beco sem saída, ela pede a ajuda de seu mentor, o tenente Tom Stillman. Também em sua equipe estão o detetive Will Jeffries, que já está na polícia por tempo suficiente para ser o link de Lily com o passado e o detetive Nick Vera, um policial durão que é capaz de fazer de tudo para conseguir uma confissão.

Opinião:
A série é em si muito cativante, visto apoderar-se de épocas remotas para desvendar quem matou, como matou e porque é que matou certo individuo. Cold Case insere-se no universo criminal mas de forma bem distinta. A série vem diferir muito do estilo de narrativa que estamos habituados a assistir em CSI, visto que centra-se mais no passado, em casos arquivados que de certo modo são ressuscitados no presente. Com muito mistério e suspense a mistura, o espetador põe-se a ponderar quem é que matou quem, surpreendendo-se sempre no final. Em Cold Case entramos num universo introspetivo e dramático, uma vez que sentimos todas as emoções proporcionadas pelos protagonistas, e torcemos por um final feliz. Para além disso, a série expõe as dificuldades de ser um agente criminal e os traumas causados por casos que são mal resolvidos. Recomendo piamente a todos, é uma das minhas séries de eleição.

2 comentários:

  1. Caro Agostinho, também gostei do seu blogue.
    Voltarei. E, por isso, já o sigo.
    Obrigado pela sua visita.
    Bom fim de semana, abraço.

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito e gosto mais ainda dos finais quando a música da época em que o crime ocorreu é tocada.:)

    ResponderEliminar