22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


23 maio 2016

Preto & Branco

Acordei menos “negro”, o escuro já não é tão tão obscuro, tão vazio, tão profundo como esperei permanecer pela infinidade dos meus dias. Infelizmente ainda existe algo que me apazigua, o encontro espirilampado da escuridão profunda, aquela que ainda filtra uma grande parte dos meus sentimentos, senão todos. O claro e escuro já se fundiram, mas vê-se apenas cinza, um tom neutro que me aflige – sempre o fez - e provoca, cria e recria um paralelopedismo infinito de sensações, sentimentos, ora nulos ora tão reais, privados no psicológico do meu pensamento. A luz ainda não é intensa o suficiente para iluminar o preto, perfurar aquela rocha que até os deuses já tentaram atravessar. A rocha cobriu-se de lírios – que flor tão perfeita, não acham? - Já sinto a mera e misera réstia de um carvão queimado, de um fogo que arde e aquece constantemente uma alma que sonha, um coração que sente.